07

Literacia Digital e Políticas Tecnológicas para a Educação

Categoria:

Assistimos nas últimas três décadas, em Portu­gal, a uma aposta em programas e iniciativas que levassem as TIC para a escola. Graças às políti­cas públicas implementadas, grande parte das escolas do ensino básico e secundário encon­tram-se, presentemente, equipadas e dotadas de modernas infraestruturas tecnológicas, o que seria impensável quando este processo teve iní­cio na década de 80. Com o Plano Tecnológico da Educação, uma medida emblemática do XVII Go­verno, iniciado em 2007, pretendiam os decisores políticos, em três anos, «colocar Portugal entre os cinco países europeus mais avançados ao nível da modernização tecnológica do ensino».

No âmbito desta política pública, surgiu o Pro­grama e.escola ao qual se juntou, mais tarde, a Iniciativa e.escolinha, tendo sido distribuídos com estas medidas vários milhares de compu­tadores portáteis. Paralelamente a tais opções políticas – que não são um exclusivo de Portugal, mas fazem parte de uma estratégia europeia -, tem-se desenvolvido investigação que procura compreender o que está por detrás destas dinâ­micas governativas. Esta investigação propôs-se estudar o relevo da literacia digital, e o quadro conceptual que a sustenta, em políticas de im­plementação da tecnologia na educação, pro­curando evidenciar uma tendência para reduzir a literacia para os ambientes digitais à sua com­ponente técnica, e destaca ainda a centralidade que o acesso assume na ideia da «modernização tecnológica do ensino».

  • PARTE I
  • PARTE II

PARTE I

Nota introdutória 1. Enquadramento da investigação

1. Pontos de partida

2. Justificação do estudo

3. Objetivos, problema e questões de investigação

4. Objeto de estudo e opções metodológicas

2. Literacia Digital: mais do que botões e menus

1. Literacia digital: fundamentos e dimensões

2. Campo de ação: âmbitos e agentes

3. Pontos fortes e limitações do conceito

3. A educação para os media e as literacias em documentos da UNESCO, do Conselho da Europa e da União Europeia

1. Contributo das instituições internacionais

2. Formas de intervenção: declarações, recomendações, diretivas

3. Principais conclusões da leitura dos documentos

4. Tensões entre as políticas tecnológicas da educação e as novas literacias

1. Do (mero) acesso à perspetiva da capacitação

2. A centralidade das competências: vantagens e limitações

3. Representação da infância e das crianças

PARTE II

5. Políticas tecnológicas educativas em Portugal: do MINERVA ao PTE

1. Projetos, programas, medidas e iniciativas

2. O caso do PTE: filiação e conceções

3. Conceções e crenças do PTE e do ‘e.escola’

6. Perspetivas sobre alfabetização digital e modernização tecnológica

1. O que significa ser alfabetizado

2. Políticas e Sociedade da Informação

3. A visão da modernização tecnológica: que leituras?

7. Aceder ou não aceder – é esta a questão da modernização tecnológica do ensino?

Evidências da investigação Questões e implicações da investigação

Considerações finais

Bibliografia

Anexos

Nº de páginas: 220 pp | PVP 18,50€

Autor

Luís Pereira

Informação adicional

Peso 400 g

Avaliações

Não existem opiniões ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Literacia Digital e Políticas Tecnológicas para a Educação”